Veja as regras que a mulher de Albert Eisntein teve que seguir para continuar casada com ele


Veja as regras que a mulher de Albert Eisntein teve que seguir para continuar casada com ele
 Booooom dia, como estão? - acordei feliz hoje, seja lá por qual motivo o.o
Que Einstein era um gênio todo mundo sabe, e que ele era meio maluco também, mas o que talvez você não saibam é que a mulher teve que seguir algumas regrinhas para que o casamento não se perdesse.
Em seu livro, Einstein: Sua vida e Universo. Walter Isaacson conta detalhes sobre a vida do gênio. Ele conta que Einstein era uma pessoa passional, na vida pessoal e na científica. Se apaixonou por Mileva Maric, na faculdade, e com ela casou-se e teve três filhos – seria uma linda história de amor se ele não fosse cientista, nem um gênio, nem maluco...
A devoção dele pela Ciência fez com que se afastasse da sua esposa e enfraquecido o relacionamento. E para tentar salvar o casamento em nome dos filhos, ele teria feito uma lista com condições para continuar casado com ela. Veja só:

1. Você irá certificar-se que as minhas roupas e lavanderia são mantidas em ordem, que eu irei receber minhas três refeições regularmente no meu quarto, que o meu dormitório e minha sala de estudo serão mantidos limpos e, especialmente, que a minha mesa será usada apenas por mim;

2. Você vai renunciar a todas as relações pessoais comigo. Especificamente, você vai renunciar: a se sentar ao meu lado, sair e viajar comigo.

3. Você vai obedecer aos seguintes pontos: não vai esperar qualquer intimidade de mim, nem vai me censurar de forma alguma; vai parar de falar comigo se eu pedir; vai sair do meu quarto de estudo imediatamente, sem protesto, se eu pedir; vai se comprometer a não me menosprezar na frente dos nossos filhos, seja através de palavras ou comportamento.

Ok. Quem quer casar com um gênio agora?
Infelizmente, ou muito felizmente, as exigências não foram respeitadas, como era de se esperar, e o casamento acabou. Isaacson ainda conta que ele fez uma outra proposta, dessa vez para conseguir o divórcio.
“Ganharia o prêmio Nobel um dia, disse; se ela lhe desse o divórcio, ele lhe daria o dinheiro do prêmio. Ela pensou por uma semana e aceitou”. E em 1921, quando foi premiado, ele cumpriu o combinado e entregou o valor do prêmio à ex-esposa – mais do que justo u.u.
E, pasmem, ele já estava casado com uma outra sofredora. Inteligência deve ser um grande atrativo, porque né... 

6 comentários:

  1. Sim, eu sou mesma malvada, mas, eu estou com a impressão de que você vai se tornar fã da série, e que vai ser a maior a comentar no blog, (3 comentários seguidos da mesma pessoa, nunca aconteceu comigo, não!), rsrs.
    Bjs!
    (Você pode ensinar como personalizou os comentários?)

    ResponderExcluir
  2. WOW, que isso mas que Homem PODEROSO Ç.Ç
    Bem ele pode né, ele ajudou muito para a nossa sociedade crescer, mas acho que ele pegou pesado com ela ://

    jovenclube(.blogspot.com.br)

    ResponderExcluir
  3. Nossa, as exigências dele chegam ser estranhas... são casados e essas coisas ainda, hahah. Mas enfim, cada um com suas manias.
    xoxo
    mustaches.tk

    ResponderExcluir
  4. Nossa que regras,hein? 0.0 hahaha
    Muito bizarras!
    Beijos e feliz natal!

    depoisdovento.blogspot.com

    ResponderExcluir
  5. 1º Fato...
    Não seja literalmente ele...
    kkkkkk'

    http://unrealskepseis.blogspot.com/

    ResponderExcluir